16 de janeiro de 2011

7ª Arte

Lá fui eu ver dois dos filmes mais falados deste mês inicial de 2011. Aqui têm o primeiro 7ª arte do ano!

O Turista.
Este é daqueles filmes onde a expectativa é enorme! Derivado dos seus protagonistas que são enormes e talentosos astros do mundo do cinema actual. Angelina Jolie e Jonny Depp juntam-se numa dupla que se esperava ser esmagadora. Na verdade, na minha opinião, enquanto dupla faltou alguma química entre aqueles dois actores que nunca se tinham visto na vida. Mas é de tirar o chapéu ao profissionalismo dos dois enquanto actores individuais. Acho que se portaram bastante bem nas suas personagens. Angelina Jolie claramente mais “dominadora” no filme que Depp, acho que se deve ao facto de ela já estar mais que habituado a este tipo de tramas. Acho que esta actriz brilhou mais neste filme que no recente Salt, que deixou muito a desejar… Depp, continua fantástico como sempre! Mas esta é a “praia” de Angelina Jolie. Há a salientar a boa banda sonora do filme, que o acompanhou de forma brilhante! Mas o argumento é o que mais falha por estes lados e os diálogos um pouco forçados. Em suma, este é um filme que, com certeza, não será dos melhore que se vê na vida, mas que entretém bastante os espectadores, não sendo dinheiro mal gasto!


Burlesque.
Este musical que caiu do céu no fim do ano de 2010 trazia com ele várias estrelas que tinham tudo para prometer um verdadeiro espectáculo musical e cinematográfico. Apesar de superar as minhas expectativas, que eram muito poucas, não supera, nem de longe, musicais como Moulin Rouge e Chicago. É um projecto ambicioso que, infelizmente, prima pela falta de criatividade que atormenta todo o argumento que não nos consegue oferecer histórias interessantes das protagonistas (Ali e Tess). Cher, a grande estrela do filme, deixou muito a desejar. Enquanto, na minha opinião, Christina Aguilera, a inexperiente nestas andanças, conseguiu representar bem a sua parte. Acho por outro lado que o tema “cabarés, “bordeis” e etc, já não é novidade alguma no mundo dos musicais, levando com que em certas partes parecia que se estava a ver uma versão menor do estrondoso Moulin Rouge. Mas os números musicais foram dignos de um musical com uma boa qualidade e isso é talvez o seu ponto positivo. Este é, novamente, um filme que não marca muito mas que é sem dúvida um bom filme e que vale a pena ser visto a apreciado por ti!

Nota Importante:

Vai haver uma nova forma de avaliação dos futuros filmes nesta rubrica.

Será de 0/20.

0/5- Péssimo

6/9- Mau

10/13- Razoável

14- Bom -

15/16- Bom

17- Bom +

18- Muito Bom

19- Excelente

20- Perfeito!

14 comentários:

  1. pois é , mas gostava mesmo de os ir ver ! quanto ao alive , nem que tenha de ir só no dia dos coldplay ..

    ResponderEliminar
  2. Obrigado, Ricardo :)
    Estou curioso para ver o Turista!
    Pois é, já não falamos a algum tempo, não tenho tido muito tempo para vir ao blog, por isso não tenho andado a par do que andas por aqui a fazer :c

    ResponderEliminar
  3. Paparazzi já é aquela base, mas cantada por ele ganha um certo tom.

    ResponderEliminar
  4. ya ta bue profissional.

    o cuat e diano nao tinha feedback suficiente para o trabalho q dava

    ResponderEliminar
  5. Tanto a Rede Social como A Origem são excelentes, e tenho quase a certeza que vai ser um deles a ganhar o Óscar este ano.
    Estou a ver se consigo ir ver o Turista ;)

    ResponderEliminar
  6. Olha ja vi O Turista, e realmente tanta expectativa e nao deu em nda
    Bons actores sim, mas o filme em si nao foi nada por ai alem, pelo o que saia nas revista, qe tanto o Bratt cm a mulher do Jonny, iam pros bastidores com medo de perder a/o esposa/marido, que ia ate haver cenas torridas entre os dois e afinal apenas uns 4? 4beijinhos ao longo do filme..

    ResponderEliminar